terça-feira, 23 de maio de 2017

CENTENÁRIO DAS APARIÇÕES - 31 dias com Maria

A construção da Basílica de Nossa Senhora do Rosário
Ilustração: Nuno Quaresma

«CADA DIA DEVE APRENDER-SE A ARTE DE AMAR»

O papa lamentou hoje a fuga de pessoas das paróquias devido a maus exemplos da comunidade cristã, sublinhou que o amor exige prática diária e anunciou que vai criar cinco cardeais de quatro continentes: Laos (o primeiro do país), Suécia (também o primeiro após a Reforma luterana), Mali, El Salvador e Espanha.

«Mesmo para um cristão saber amar nunca é um dado adquirido de uma vez por todas; cada dia tem de se recomeçar, tem de se exercitar para que o nosso amor para os irmãos e as irmãs que encontramos se torne maduro e purificado dos limites ou pecados que o tornam parcial, egoísta, estéril e infiel», afirmou.

segunda-feira, 22 de maio de 2017

CONSELHO PAROQUIAL DE PASTORAL - preparando eleições

SECTOR DA CARIDADE
 quarta, dia 24, às 21.30h      
SECTOR DA EVANGELIZAÇÃO 
sexta, dia 26, às 21.30h
 
"Os membros do CPP devem promover a estima e a colaboração recíproca entre grupos, na calendarização e realização das suas atividades, promovendo a interatividade, sinergias de meios e recursos, parcerias entre pessoas e grupos etc… para que a Paróquia seja casa e escola de comunhão (S. João Paulo II, NMi, nº 43).
É muito importante adquirir o hábito de “programar” com audácia e realismo a vida pastoral, mas também de “avaliar” com humildade e verdade, sempre com a preocupação de crescer na comunhão e na missão.”
Pe. Amaro Gonçalo

CATEQUESE - Celebrações e Festas

Em tempo de preparação para as celebrações e festas da catequese, agradecemos a Deus o caminho percorrido e pedimos-lhe por intercessão de Nossa Senhora, a graça de fazer com que a sementinha plantada no coração de cada criança e de cada jovem permaneça, se fortaleça e dê muito fruto.

REZEMOS JUNTOS COM MARIA

Santa Maria, 
Mãe das crianças sem pão, 
rogai por nós. 
Santa Maria, 
Mãe dos que não têm casa, 
rogai por nós. 
Santa Maria, 
Mãe dos que pedem esmola, 
rogai por nós. 
Santa Maria, 
Mãe dos que não têm mãe, 
rogai por nós. 
Santa Maria, 
Mãe de todos os que choram,
rogai por nós.

Pai Nosso… Ave Maria… Glória

domingo, 21 de maio de 2017

SENHORA NOSSA, SENHORA MINHA...

Em  S. Caetano, Nossa Senhora permanece no andor que a trouxe na procissão de velas, realizada na noite de 13 de Maio, desde a Capela de S. Martinho.
As flores que rodeiam Nossa Senhora estão agora quase todas abertas, o que que lhe confere uma beleza magnifica e única.
Vale a pena visitar, ficar ali em oração, meditação, e ir... "a Caminho, com Maria, pelas Fontes da Alegria".

RECITAÇÃO DO TERÇO, todos os dias às 21h00

Lembramos que a recitação do terço, neste mês de Maio, continua a decorrer às 21h00, em todos os Centros de Culto. 

DAR O PÃO E A RAZÃO DA ESPERANÇA

O Filho e o Espírito Santo são,
No dizer de Santo Ireneu de Lião,
As duas mãos do Pai,
Enviadas em missão
Para junto dos seus filhos de adoção.

À semelhança, claro,
Daquelas mãos de amor,
Que, no alvor da Criação,
Modelaram da terra pura o nosso coração,
E de misericórdia o vestiram.

Filhos no Filho, divina hyiothesía,
Hemorragia de graça e de alegria:
Jesus, o Filho, assume a nossa humana condição,
E dá-nos em herança a sua divina filiação.

E o Espírito, que une e distingue o Pai e o Filho,
Divina comunhão, sem confusão,
Toma conta do nosso coração de filhos recém-nascidos,
E faz circular em nós, já hoje, já esta manhã,
A mais bela lalação que há, o nome novo Ab-ba!

D. António Couto

AGENDAR PARA O PRÓXIMO DOMINGO

E ajudar a comissão de Festas de S. Pedro

FOLHA DOMINICAL - informações e reflexões importantes para toda a comunidade

sábado, 20 de maio de 2017

DOMINGO VI DA PÁSCOA - Ano A

SALMO RESPONSORIAL Salmo 65 (66), 1-3a.4-5.6-7a.16.20
Refrão: A terra inteira aclame o Senhor.

Aclamai a Deus, terra inteira, 
cantai a glória do seu nome, 
celebrai os seus louvores, 
dizei a Deus: «Maravilhosas são as vossas obras».

«A terra inteira Vos adore e celebre, 
entoe hinos ao vosso nome». 
Vinde contemplar as obras de Deus, 
admirável na sua acção pelos homens.

Todos os que temeis a Deus, vinde e ouvi, 
vou narrar-vos quanto Ele fez por mim. 
Bendito seja Deus que não rejeitou a minha prece, 
nem me retirou a sua misericórdia.

EUCARISTIA COM A CATEQUESE EM DOMINGO DO BOM PASTOR

Aconteceu no passado dia 6 de Maio,
em fim-de-semana Missionário, 
com organização e dinamização do 11º ano.
 Senhor Jesus Cristo,
Único Senhor da minha vida,
Bom Pastor dos meus passos inseguros
E do silêncio inquieto do meu coração,
Cheio de sonhos, anseios, dúvidas, inquietações.
Senhor Jesus,
Faz ressoar em mim a tua voz de paz e de ternura.
Eu sei que pronuncias o meu nome com doçura,
E me envias ao encontro 
daquele meu irmão que Te procura.
 Fico contigo sentado junto ao poço.
Alumia o meu pobre coração.
Vejo que, de toda a parte, chega gente de cântaro na mão.
Dispõe de mim, Senhor,
Nesta hora de Nova Evangelização.
Que eu saiba, Senhor,
Interpretar bem a tua melodia.
Que eu saiba, Senhor,
Dizer sempre SIM como Maria.

D. António Couto
https://mesadepalavras.wordpress.com/2017/05/

13.ª JORNADA NACIONAL DA PASTORAL DA CULTURA: "Out of the box" - A relação dos jovens com a Cultura

'Out of the box': A relação dos jovens com a Cultura" é o tema da 13.ª Jornada Nacional da Pastoral da Cultura, que decorre a 3 de junho, em Fátima, e que culmina com a entrega do prémio Ávore da Vida-Padre Manuel Antunes ao encenador Luís Miguel Cintra.

O tema enquadra-se na próxima assembleia geral do Sínodo dos Bispos, que em outubro de 2018 vai refletir sobre "Os jovens, a fé e o discernimento vocacional".
(...)
No contexto dos jovens no mundo atual, «as antigas abordagens já não funcionam e a experiência transmitida pelas gerações precedentes torna-se rapidamente obsoleta. Oportunidades válidas e riscos insidiosos entrelaçam-se num enredo não facilmente solúvel. Tornam-se indispensáveis instrumentos culturais, sociais e espirituais adequados, a fim de que os mecanismos do processo decisório não se bloqueiem e de que, talvez por medo de errar, não se acabe por se submeter à mudança em vez de a orientar», lê-se no documento preparatório do próximo Sínodo.

EVANGELIZAR ATRAVÉS DA ARTE: a experiência de um pároco

O pároco de S. Bento de Lugana, na diocese italiana de Verona, organiza em Roma encontros mensais de espiritualidade para atores, músicos, pintores e outros criadores.

Nos momentos fortes do ano litúrgico, como o Natal e a Páscoa, os artistas vão à paróquia do P. Luigi Trapelli para oferecer as suas performances. «Onde há a possibilidade de anunciar Jesus inclusive com outros instrumentos, como o teatro e a música, o gosto da participação cresce cada vez mais», afirma o sacerdote.

Evangelizar através da arte é possível. Demonstra-o o percurso de arte e fé, dirigido não só àqueles que empreenderam uma carreira no mundo teatral, cinematográfico, musical, pictórico, mas também a quem frequenta a paróquia do P. Luigi, que é também capelão da polícia em Verona.

«Tive sempre uma paixão artística. Há alguns anos comecei a criar uma realidade ligada ao teatro sacro com GardArt, uma associação que visa juntar o teatro e a dimensão sagrada, encenando um drama centrado na figura de Job e um espetáculo sobre o Cântico dos Cânticos», explicou.

SEMANA DA VIDA

Sábado, 20: Ser Ancião: A graça da sabedoria
“Muitas famílias ensinam-nos que é possível enfrentar os últimos anos da vida, valorizando o sentido de realização e integração de toda a existência no mistério pascal. (…) A eutanásia e o suicídio assistido são graves ameaças para as famílias, em todo o mundo. A sua prática é legal em muitos Estados. A Igreja, ao mesmo tempo que se opõe firmemente a tais práticas, sente o dever de ajudar as famílias que cuidam dos seus membros idosos e doentes».” (AL, 48)
Sugestão: • Este seria um bom dia para propor um debate sobre a Eutanásia, como escreveu alguém, “mais testemunhal do que arrogante”. E perguntava: “Somos mais humanos quando queremos ter poder sobre o termo do nosso viver ou menos humanos?”. Eis um bom ponto de partida.
10
Celebração da Semana da Vida 
• Na Eucaristia – que já será dominical em muitos casos – convidar, por exemplo, à presença de alguns idosos (daqueles que são visitados pela comunidade paroquial), ou pedir a um Visitador de Doentes que possa dar o seu testemunho desse serviço… • Propor às famílias a recitação dos Mistérios gozosos.

CENTENÁRIO DAS APARIÇÕES DE FÁTIMA - 31 dias com Maria

A Capelinha das Aparições é dinamitada
Ilustração: Nuno Quaresma

«Maria nunca abandona os seus filhos».

sexta-feira, 19 de maio de 2017

SEMANA DA VIDA

Sexta, 19: Ser Irmão. A graça da fraternidade
“Em família, entre irmãos, aprendemos a convivência humana (…). Talvez nem sempre estejamos conscientes disto, mas é precisamente a família que introduz a fraternidade no mundo. A partir desta primeira experiência de fraternidade, alimentada pelos afectos e pela educação familiar, o estilo da fraternidade irradia-se como uma promessa sobre a sociedade inteira».” (AL, 194)

Sugestão: • Na Eucaristia, lembrar este desafio da fraternidade, vivido em primeiro lugar na família de sangue, alargado depois à família que somos em Cristo, e tomar consciência de como formamos todos uma grande fraternidade humana. E apontar dimensões concretas de nos comprometermos com essa fraternidade universal. • Propor às famílias a recitação dos Mistérios dolorosos.

E DEPOIS DO ADEUS?

O Papa Francisco esteve no Santuário de Fátima, dias 12 e 13 deste mês, nas comemorações do centenário das aparições e para canonizar Jacinta e Francisco Marto. Nas horas que esteve naquele santuário mariano deixou uma mensagem à Igreja portuguesa. Como as dioceses acolheram as palavras do papa argentino é o tema central da edição do Semanário ECCLESIA 

PREPARANDO AS ELEIÇÕES PARA O NOVO CPP

Primeira reunião: Sector da Liturgia e todos os interessados
Sexta-feira, 19 de Maio, 21h30, no centro paroquial.
"A escolha, por parte dos grupos, dos seus representantes em sede de CPP, deve ser feita em contexto orante, num processo de discernimento, procurando a inspiração do Espírito Santo (...) Na escolha destas pessoas tenha-se em conta, nomeadamente, o testemunho de fé, o espírito de serviço, a capacidade de ponderação, o conhecimento do grupo e o da própria comunidade."
Pe. Amaro Gonçalo

CENTENÁRIO DAS APARIÇÕES DE FÁTIMA - 31 dias com Maria

A Capelinha das Aparições
Ilustração: Nuno Quaresma

«Maria, mãe 
poderosa e piedosa, 
deseja ardentemente 
encher-nos 
dos favores do céu».

S. João Bosco

quinta-feira, 18 de maio de 2017

JESUS, O PAI E NÓS SEMPRE EM REDE

«O lugar para onde Eu vou,
Vós sabeis o caminho para lá», diz Jesus.
«Nós não sabemos para onde vais,
Como podemos saber o caminho para lá?»,
Retorquiu Tomé.

Tomé é como nós:
Não sabe trabalhar sem metas e objetivos.
E é em função das metas e objetivos,
Que escolhe caminhos e metodologias.

Deus disse a Abraão: «Vai do teu país
Para o país que Eu te fizer ver».
E o narrador diz-nos que «Abraão foi».
Para onde? Para qual país?
Não interessa.
Interessa é saber que uma mão segura nos guia,
E que o caminho que trilhamos nos conduz sempre ao destino.

É assim que faz Jesus também.
Não nos indica no mapa o lugar do destino,
Mas mostra-nos o caminho para chegar lá.
Por isso nos diz: «Vinde atrás de Mim…».

É assim a procissão e a peregrinação.
Ele vai connosco e à nossa frente.
Ele é o caminho,
A mão segura,
A água pura,
O pão de trigo.

Ensina-nos, Senhor,
A caminhar contigo.

D. António Couto

DIMENSÃO MISSIONÁRIA DE MARIA

A reflexão de 4 de Maio na Capela de São Martinho foi orientada pelos seminaristas da Boa Nova, que também orientaram o Terço desse dia, com o acompanhamento musical do seminarista Pedro Chei à viola. 
Apresentamos uma síntese do tema explorado e apresentado pelo seminarista Alfredo Tumbo:
Maria: discípula e missionária perfeita
No texto proposto para a nossa reflexão (Lc. 1,26-56), encontramos algumas dimensões e factores que fazem de Maria a discípula e missionária perfeita: 
1- O Sim de Maria; 2 - Mãe do Salvador; 3 - Discípula Perfeita.
Dimensão do Acolhimento: Maria guardava todas essas coisas no seu coração
Dimensão da atenção: Atitude permanente de atenção e cuidado para com o próximo,
        vendo-se o exemplo nas Bodas de Canãa e da visitação a Isabel
Dimensão da Disponibilidade: Maria oferece a sua vida aos outros, 
        principalmente a Jesus
Dimensão do serviço
Dimensão da Partilha


Maria: o exemplo do que a missão exige:
ü  A escuta fiel da palavra
ü  A intimidade com Jesus
ü  A renúncia total a fazer da vida uma propriedade privada
ü  A disponibilidade em colocar-se ao serviço de Deus para que todos tenham vida 
    e vida com abundância.


Uma apresentação muito bonita e que nos fez reflectir no espírito de dádiva da Mãe de Jesus.
No final, uma troca de experiências entre Grupos Missionários; além do Grupo Missionário de Vilar do Paraíso, cujo testemunho foi apresentado pela Manuela, estiverem presentes membros do Grupo Missionário de Jovim e do Grupo Missionário de Valadares.
A mensagem comum foi a da continuidade dos projectos dos Grupos Missionários, anunciando a Boa Nova, abrindo-se e cativando a comunidade.
O testemunho de Marinel, do Grupo Missionário de Valadares.
Atrás, o seminarista Pedro Katchoco, que apresentou os oradores e cuja grande contribuição permitiu a boa realização desta reflexão.
Colaboração do Grupo Missionário de Vilar do Paraíso

quarta-feira, 17 de maio de 2017

NA SEMANA DA VIDA - Oração a Santa Maria de Todas as Idades

Hoje quero recordar-Te
a Ti, Santa Maria sem fronteiras,
que acompanhas o homem em todas as idades,
do berço à morte, como mãe sempre fecunda.

Rezar-Te a Ti, Santa Maria das Crianças.
Que nos acompanhaste quando mal balbuciávamos
pela primeira vez as tuas ave-marias.
Tu, que um dia cuidaste do menino Jesus, 
cuida hoje dos nossos filhos, 
dá-lhes o gozo inextinguível de se sentirem amados,
o pão da ternura,
a graça de uma casa sem fendas,
a luz de uma esperança no futuro.

E Tu, Santa Maria dos Adolescentes, que, com catorze anos,
penetraste no abismo de ser mãe de Deus
e tiveste a audácia de dizer «SIM» ao céu,
dá hoje aos nossos rapazes e raparigas a coragem 
de serem jovens a sério,
a força para tomarem as suas vidas com ambas as mãos,
sem desperdiçarem a sua juventude,
sem perderem, no meio de ruídos e ilusões, 
o vulcão vivo do seu coração.

E Tu, Santa Maria da Juventude,
que soubeste, sem dúvida mais do que ninguém,
que ter a alma cheia é enchê-la de Deus,
concede a tantos jovens o dom de descobrirem
que o reino dos céus está dentro deles,
que a alegria não se vende nos mercados deste mundo,
que não têm direito a desperdiçar a alma,
que é preciso encher a vida como Tu encheste a tua.

E a Ti, Santa Maria da Idade Madura,
que conheceste o medo e a angústia e o pranto
e que também bebeste até à ultima gota a solidão,
a Ti pedimos hoje
por quantos vêem frustrado o fruto dos seus anos,
e chegam, mais do que à maturidade, 
à amargura de se sentirem vencidos.
Ajuda a quantos vêem os seus filhos perdidos, 
Tu,que perdeste o teu.
Ampara quantos caem sob as injustiças,
Tu, que foste testemunha da maior de todas.

E Tu, Santa Maria da Terceira Idade, 
que perdeste na terra 
os melhores tesouros que o mundo conheceu, 
um esposo como foi José, um Filho como Jesus, 
lembra-Te, Senhora, de todos os anciãos 
que foram perdendo os seus entes queridos 
foram ficando sós, num mundo vazio, 
como um dia sucedeu contigo nesta terra, 
sem José e sem Jesus. 
Descobre-lhes a eles a luz da esperança, 
mostra-lhes o caminho 
que conduz ao abraço com tudo o que se perdeu. 
O caminho que tu percorreste 
na tarde daquele dia glorioso 
da tua assunção ao Céu!

J.L.MARTIN DESCALZO, Maria de Nazaré, Ed. Missões, Cucujães, 2000, 118-120.

REFLEXÃO sobre a (CO)RESPONSABILIDADE ECLESIAL E PASTORAL lugar do CPP (Conselho Pastoral Paroquial) na pastoral comunitária

  
Aproximando-se o fim do mandato do Conselho Paroquial de Pastoral (CPP), torna-se necessário preparar a formação de novo Conselho.
Assim, no âmbito desse trabalho preparatório, foi convidado o Sr. Padre Amaro Gonçalo, da paróquia da Senhora da Hora, para nos ajudar a refletir sobre a importância, a necessidade e a função do CPP, na organização da paróquia, partilhando a sua experiência pastoral.
Tendo como ponto de partida a 1.ª leitura do domingo anterior (At 6, 1-7), percebe-se que os discípulos, perante um problema novo, decidiram em assembleia a respetiva solução, num ambiente de oração e de invocação do Espírito Santo. Não o fizeram sozinhos.
Assim, à semelhança dos primeiros cristãos, a escolha das pessoas deve ser feita num clima de oração, num processo de discernimento, procurando a inspiração do Espírito Santo.
Perante os problemas que vão surgindo há necessidade de “(…) discernir as escolhas, os caminhos e as pessoas. E depois decidir, agir em consequência”, como refere no apontamento de reflexão que foi distribuído por todos os presentes.
Perceber também que todo o serviço é importante e deve exprimir o amor que vem de Deus. Todo o serviço é de corresponsabilidade na missão -Missão de servir.
Tomar consciência de que servir a igreja, enquanto pedras vivas, não se trata do exercício de voluntariado, nem de defender grupos ou interesses pessoais, mas de servir a comunidade segundo as suas necessidades, com fidelidade ao Evangelho. Ser discípulo missionário, como várias vezes tem vindo a referir o Papa Francisco.
A partilha de vivências de outras comunidades é sempre uma boa experiência. É momento de encontro, de oração, de aprendizagem e de formação que enriquece a vida da comunidade.
Seguindo o exemplo de Maria, guardemos todas essas coisas no nosso coração, com a humildade de servos.
CR
16.05.2017