domingo, 19 de fevereiro de 2017

OH SUBLIME CIÊNCIA DAS ALTURAS!

Neste Domingo VII do Tempo Comum, continuamos a escutar nas alturas, em alta frequência e alta fidelidade, o que não se pode escutar cá por baixo, em onda média, no meio do barulho e do entulho. E soam hoje, aos nossos ouvidos atónitos, no nosso coração atónito, as duas últimas das «seis antíteses» proferidas por Jesus no SERMÃO DA MONTANHA, e referentes à lei de talião e ao amor ao próximo (Mateus 5,38-48).
(...) 
E Jesus continua em alta sintonia, altíssima alegria, altíssimo amor, estendendo o amor para além dos círculos restritos das nossas simpatias, até aos nossos próprios inimigos! Amor assimétrico, que Jesus ensina agora nas alturas, mas que praticará e ensinará até à Cruz! Ele leva até ao alto do Monte das Bem-Aventuranças e até ao alto do Calvário os nossos ódios desenfreados e a nossa fria justiça distributiva, e restitui-nos em troca o perdão excessivo e o amor transbordante.
(...)
O tom positivo da referida «regra de ouro» recebe ainda outra bem conhecida formulação: «Ama o teu próximo como a ti mesmo!», que atravessa a inteira Escritura: Levítico 19,18; Mateus 22,39; Romanos 13,9; Gálatas 5,14; Tiago 2,8. Mas também esta formulação é perigosa: primeiro, porque eu continuo o ser o centro, sendo eu a medida do amor devido aos outros; segundo, porque, se alguém não se ama a si mesmo (e são, infelizmente, cada vez mais os casos!), como poderá cumprir devidamente esta máxima?

É aqui que cai, como uma lâmina, a força do Evangelho que sai dos lábios de Jesus: «Amai-vos uns aos outros como Eu vos amei!» (João 13,34). Aqui, a medida não sou eu. Aqui, a medida é Jesus, o das alturas, o do alto das montanhas. Aqui, a medida é sem medida! Aqui, o amor não é interesseiro. Aqui, o amor é puro, radical, incondicional, assimétrico, sem retorno. Aqui, o amor é até ao fim! Oh sublime ciência das alturas!
(...) 
D. António Couto

sábado, 18 de fevereiro de 2017

FOLHA DOMINICAL - informações e reflexões importantes para toda a comunidade

DOMINGO VII DO TEMPO COMUM - Ano A

SALMO RESPONSORIALSalmo 102 (103), 1-2.3-4.8.10.12-13 (R. 8a) 
Refrão: O Senhor é clemente e cheio de compaixão
Ou: Senhor, sois um Deus clemente e compassivo. 

Bendiz, ó minha alma, o Senhor 
e todo o meu ser bendiga o seu nome santo. 
Bendiz, ó minha alma, o Senhor 
e não esqueças nenhum dos seus benefícios. 

Ele perdoa todos os teus pecados 
e cura as tuas enfermidades; 
salva da morte a tua vida 
e coroa-te de graça e misericórdia. 

O Senhor é clemente e compassivo, 
paciente e cheio de bondade; 
não nos tratou segundo os nossos pecados, 
nem nos castigou segundo as nossas culpas. 

Como o Oriente dista do Ocidente, 
assim Ele afasta de nós os nossos pecados; 
como um pai se compadece dos seus filhos, 
assim o Senhor Se compadece dos que O temem. 

sexta-feira, 17 de fevereiro de 2017

PAPA CONTRA BANALIZAÇÃO DA VIOLÊNCIA E DO INSULTO NA VIDA DIÁRIA

O Papa alertou hoje em Roma para a banalização da violência e do insulto na vida diária, alertando para as consequências deste clima de “guerra” no panorama internacional

Francisco falava perante professores e alunos da mais jovem universidade pública da capital italiana, ‘Roma Tre’, denunciando a “violência” no modo de falar, o “insulto” e o anonimato, um processo que “tira o nome” às pessoas.

“Anónimos, uns para os outros. Tira-te o nome e as nossas relações são um pouco sem nome: sim, é uma pessoa, aquela que está diante de mim, com um nome, mas eu cumprimento-a como se fosse uma coisa. Isto que vemos aqui cresce, cresce, cresce e torna-se a violência mundial”, sublinhou, durante um discurso improvisado de cerca de 45 minutos.

O Papa quis responder a algumas perguntas, que foram dirigidas por representantes dos alunos, começando por lamentar a “onda de violência” nas cidades antes de pedir que os jovens se envolvam cada vez mais “no serviço aos mais necessitados”.
(...)
Francisco desafiou os presentes a combater a “cultura do hedonismo e do descarte, baseados em ídolos do dinheiro e do prazer”, procurando o “encontro com Cristo”.

quinta-feira, 16 de fevereiro de 2017

EUCARISTIA COM A CATEQUESE

Sábado,18 de fevereiro, às 16h00, 
na Capela de S. Martinho
Organização e dinamização 
do 4º ano de catequese.

SANTUÁRIO CELEBRA DIA LITÚRGICO DE FRANCISCO E JACINTA

O Santuário de Fátima vai assinalar a 19 e 20 de fevereiro a festa litúrgica dos Beatos Francisco e Jacinta Marto, com um “programa especial para as crianças”.

De acordo com um comunicado do Santuário de Fátima, são esperadas para a ocasião “mais de 600 crianças”, que terão oportunidade de viver “uma experiência única de encontro e descoberta da vida” dos dois pastorinhos que, juntamento com Lúcia de Jesus, testemunharam as Aparições de Nossa Senhora em 1917 na Cova da Iria.

Para a organização, trata-se também de um momento especial para propor aos mais novos Francisco e Jacinta enquanto “modelo e referência de vida”.

CAMPANHA PARA A QUARESMA - Centenário das Aparições de Fátima

Os secretariados diocesanos de Catequese de Leiria-Fátima, Lisboa, Portalegre-Castelo Branco, Santarém e Setúbal desafiam crianças e adolescentes a uma preparação da Páscoa centrada em Maria e no Centenário das Aparições de Fátima.

Segundo a campanha apresentada pelo Secretariado Nacional da Educação Cristã, a ideia é que os mais novos “vivam a Quaresma e a Páscoa ao ritmo da liturgia dominical e iluminados pelas Aparições de Nossa Senhora”.

Um caminho em que vão ter oportunidade de “aprofundar o conhecimento” acerca das aparições marianas na Cova da Iria, e o seu significado 100 anos depois.

Intitulada “Com Maria caminho para Deus”, esta iniciativa que une as dioceses do centro do país transporta os mais novos para as memórias da Irmã Lúcia, uma das três pastorinhas de Fátima, a par de Francisco e Jacinta.

A irmã Lúcia de Jesus, falecida em 2005, dedicou a sua vida à propagação da Mensagem de Fátima e das interpelações deixadas por Nossa Senhora durante as aparições em 1917.

Em destaque, na referida campanha de Quaresma e Páscoa, estão diversos “desafios” pessoais que os mais novos vão ser chamados a realizar, a partir da Mensagem de Fátima e das memórias da Irmã Lúcia, para depois poderem construir a sua própria Capelinha das Aparições.

A cada semana haverá uma proposta, centrada no diálogo de Nossa Senhora com os pastorinhos, e quando completada cada tarefa ou missão será um “tijolo” mais a acrescentar na construção de uma capela semelhante à Capelinha das Aparições em Fátima.


Todos os projetos poderão ser depois construídos na igreja de cada comunidade, por exemplo, mobilizando as crianças e adolescentes nesse sentido.

Os “tijolos” estão entre os materiais fornecidos para esta campanha, que podem ser descarregados online. https://app.box.com/s/r27gre3ipr6rnrdyqz4v50nhm9tupem4

http://www.agencia.ecclesia.pt/noticias/nacional/portugal-dioceses-do-centro-propoem-preparacao-da-pascoa-centrada-no-centenario-das-aparicoes-de-fatima/

terça-feira, 14 de fevereiro de 2017

Namorar é caminhar. Fácil? Não, não é.

Hoje celebra-se São Valentim, dia dos namorados. Podia ficar por aqui e estaria tudo dito sobre esta comemoração comercial. Confesso que sou pouco romântico "por marcação" ou "por pedido". Explico-me. Ou o amor é um caminho que se percorre ou não é amor. Portanto, o dia 14 de fevereiro, ou foi o início de uma caminhada a dois ou não faz falta nenhuma no calendário do casal de namorados.

Vivemos numa sociedade cada vez mais globalizada e comercial. O dia dos namorados é consequência desta vivência "interesseira". Ainda na semana passada escrevia acerca da queda do número de casamentos pela Igreja. E o Papa Francisco, já alertou, por diversas vezes,  para a nulidade sacramental da maioria destes. Muitos casais entendem que este sacramento é apenas uma bênção, um costume social para agradar a pais e família. A realidade sobrenatural é completamente esquecida.
(...)
Paulo Victória 
http://www.imissio.net/v2/cronicas/namorar-e-caminhar-facil-nao-nao-e:5279

segunda-feira, 13 de fevereiro de 2017

MEDIDA ALTA DA VIDA CRISTÃ ORDINÁRIA


Continuamos a escutar, neste VI Domingo do Tempo Comum, o sublime Discurso da Montanha, hoje as quatro primeiras das famosas «seis antíteses» (Mateus 5,17-48), cujos temas são: o homicídio, o adultério, o divórcio, o perjúrio, a lei de talião, o amor ao próximo. Ouviremos então, neste VI Domingo do Tempo Comum, o sublime dizer de Jesus sobre os primeiros quatro temas: homicídio, adultério, divórcio e perjúrio (Mateus 5,17-37), enquanto nos preparamos para ouvir no próximo Domingo, VII do Tempo Comum, os últimos dois importantes temas: a lei de talião e o amor que a todos devemos (Mateus 5,38-48).
(...)
É preciso levantar a vida, o coração, até ao cimo do monte das Bem-Aventuranças, e deixar-se deslumbrar, como a multidão, com este novíssimo, em conteúdo e método, ensinamento de Jesus (Mateus 7,28-29).
(...)
À nossa frente estão sempre os caminhos do Senhor, que devemos calcorrear com alegria e felicidade recebida e dada, enquanto cantamos a imensa partitura do Salmo 119, admirável composição de 1064 palavras hebraicas reunidas, repartidas, repetidas, entretecidas e entretidas à volta da Palavra de Deus que alumia a nossa vida. Blaise Pascal recitava este Salmo todos os dias.

D. António Couto
https://mesadepalavras.wordpress.com/…/medida-alta-da-vida…/

RETIRO PARA JOVENS NOS MISSIONÁRIOS COMBONIANOS

Vem viver um momento de tranquilidade, onde podes meditar, refletir, rezar, partilhar e sobretudo, encontrar-te contigo mesmo, com Deus e com os outros. Tudo isto, num ambiente natural e convidativo ao silêncio e à contemplação.

Tens 16 anos ou mais? Então não hesites! 
É fácil, é barato e dá-te muita paz.

Inscrições:
Até dia 26 de fevereiro
com P. Jorge: jovemissio@gmail.com ou 916 656 857

Custos:
15.00€ 
(inclui alimentação de sábado e domingo, alojamento e materiais necessários.)

Mais informações: http://www.jim.pt/index.php/atividades/retiro-jim/

sábado, 11 de fevereiro de 2017

FOLHA DOMINICAL - Informações e reflexões importantes para toda a comunidade

DOMINGO VI DO TEMPO COMUM - Ano A

SALMO RESPONSORIAL Salmo 118 (119), 1-2.4-5.17-18.33-34 (R. 1b) 

Refrão: Ditoso o que anda na lei do Senhor. 

Felizes os que seguem o caminho perfeito 
e andam na lei do Senhor. 
Felizes os que observam as suas ordens 
e O procuram de todo o coração.  

Promulgastes os vossos preceitos 
para se cumprirem fielmente. 
Oxalá meus caminhos sejam firmes 
na observância dos vossos decretos. 

Fazei bem ao vosso servo: 
viverei e cumprirei a vossa palavra. 
Abri, Senhor, os meus olhos 
para ver as maravilhas da vossa lei.  

Ensinai-me, Senhor, o caminho dos vossos decretos, 
para ser fiel até ao fim. 
Dai-me entendimento para guardar a vossa lei 
e para a cumprir de todo o coração.

sexta-feira, 10 de fevereiro de 2017

LECTIO DIVINA - Sexta-feira da Semana V do Tempo Comum

«Effathá», que quer dizer «Abre-te». 
Mc 7, 31-37
Rezar a Palavra
Abre o meu coração, Senhor, aos outros. 
Abre o meu coração para ti. 
Faz ouvir a tua voz bem alto em mim, Senhor. 
Dirige hoje para mim a força da tua palavra “abre-te” 
e faz com que as cadeias da minha vida, 
as correntes do meu egoísmo, 
as grades da minha indiferença 
se quebrem de uma vez para brilhar em mim 
a luz do Teu olhar libertador.

IGREJA TEM DE ESCUTAR OS JOVENS - Papa Francisco

O Papa defendeu, em entrevista divulgada hoje na Itália, que a Igreja Católica tem de ouvir a juventude, tarefa essencial na preparação para o Sínodo de 2018, sobre o tema ‘Os jovens, a fé e o discernimento vocacional’.

“Isto é importante, não só formar os jovens para escuta mas, sobretudo, escutá-los, aos próprios jovens. Isto é uma primeira missão, importantíssima, da Igreja: a escuta dos jovens”, assinalou durante uma conversa com mais de 140 responsáveis mundiais de Institutos Religiosos católicos.

“As perguntas mais difíceis, no entanto, não as fazem os religiosos, mas os jovens. Os jovens colocam-te em dificuldade, eles sim. Os almoços com os jovens nas Jornadas Mundiais da Juventude ou noutras ocasiões, estas situações colocam-me dificuldades, porque eles são sinceros e perguntam as coisas mais difíceis”, confessou.

quinta-feira, 9 de fevereiro de 2017

DIA DO DOENTE

Domingo, dia 12 de fevereiro, acolhemos os mais frágeis, sós e idosos na missa das 11h00, na capela de S. Martinho, seguindo-se almoço e animação com Cavaquinhos da Associação Entre Parentes.
Agradece-se confirmação presenças junto da equipa da pastoral da saúde e MECs.

quarta-feira, 8 de fevereiro de 2017

"ONDE HÁ AMOR, AI HABITA DEUS" - Partilha do 9º Ano de Catequese

O tema da nossa catequese no sábado era "Amar os Pais", o que imediatamente nos conduz até ao 4.º mandamento: "Honrar pai e mãe" e foi a partir daqui que pretendemos refletir um pouco, juntamente com os nossos adolescentes, sobre a família como lugar de felicidade, apesar das dificuldades e dos conflitos que todos nós, muitas vezes, sentimos. Para tal, realizou-se um jogo de papéis, em que todos teatralizamos "cenas da vida familiar": querer sair à noite; querer namorar; ter sido mal-educado com os pais; ter más notas, etc. 
Com esta catequese e com a realização desta atividade, pretendemos acima de tudo concluir que a família é uma comunidade de vida e amor que exige, portanto, a cooperação de todos os elementos: pais e filhos. É no diálogo e no entendimento das várias gerações que se pode construir a comunidade familiar e humanizar a sociedade. 
Assim, o quarto mandamento não pretende tanto justificar a subordinação dos filhos aos pais ou impor a obediência passiva, mas quer antes promover a convivência harmoniosa e a cooperação de todos de forma a garantir a liberdade e o amor: "Onde há amor, aí habita Deus....".

Telma e Manuela

LECTIO DIVINA

Rezar a Palavra

Senhor, meu Deus, 
não posso deixar de pensar nas tuas palavras: 
“imoralidades, roubos, assassínios, adultérios, 
ambições, injustiças, fraudes, devassidão, inveja, 
difamação, orgulho, insensatez”. 
Como estas coisas se acumulam dentro de mim. 
Insensato, deixo que toda a espécie de mal se instale em mim 
e nem percebo como isso me destrói e destrói os que me rodeiam. 
Purifica o meu coração e o meu olhar com a tua palavra, 
Senhor, para que não ame senão o que tu amas 
e não deseje senão amar-te a ti puro amor.

LECTIO DIVINA - Quarta-feira da Semana V do Tempo Comum

Evangelho: Mc 7, 14-23

Naquele tempo, Jesus chamou de novo para junto de Si a multidão e disse-lhes: «Escutai-Me e procurai compreender. Não há nada fora do homem que ao entrar nele o possa tornar impuro. O que sai do homem é que o torna impuro. Se alguém tem ouvidos para ouvir, oiça». Quando Jesus, ao deixar a multidão, entrou em casa, os discípulos perguntaram-Lhe o sentido da parábola. Ele respondeu-lhes: «Vós também não entendestes? Não compreendeis que tudo o que de fora entra no homem não pode torná-lo impuro, porque não entra no coração, mas no ventre, e depois vai parar à fossa?». Assim, Jesus declarava puros todos os alimentos. E continuou: «O que sai do homem é que o torna impuro; porque do interior dos homens é que saem as más intenções: imoralidades, roubos, assassínios, adultérios, ambições, injustiças, fraudes, devassidão, inveja, difamação, orgulho, insensatez. Todos estes vícios saem do interior do homem e são eles que o tornam impuro».

MENSAGEM DO PAPA FRANCISCO PARA A XXV JORNADA MUNDIAL DO DOENTE 2017

«Admiração pelo que Deus faz: “o Todo-Poderoso fez em mim maravilhas” (Lc 1, 49)»
Desejo encorajar-vos a todos – doentes, atribulados, médicos, enfermeiros, familiares, voluntários – a olhar Maria, Saúde dos Enfermos, como a garante da ternura de Deus por todo o ser humano e o modelo de abandono à vontade divina; e encorajar-vos também a encontrar sempre na fé, alimentada pela Palavra e os Sacramentos, a força para amar a Deus e aos irmãos mesmo na experiência da doença.

Ó Maria, nossa Mãe,
que, em Cristo, acolheis a cada um de nós como filho,
sustentai a expectativa confiante do nosso coração,
socorrei-nos nas nossas enfermidades e tribulações,
guiai-nos para Cristo, vosso filho e nosso irmão,
e ajudai a confiarmo-nos ao Pai que faz maravilhas.

https://w2.vatican.va/content/francesco/pt/messages/sick/documents/papa-francesco_20161208_giornata-malato.html

MENSAGEM DO PAPA FRANCISCO PARA A QUARESMA DE 2017

A PALAVRA É UM DOM. O OUTRO É UM DOM.

A Quaresma é um novo começo, uma estrada que leva a um destino seguro: a Páscoa de Ressurreição, a vitória de Cristo sobre a morte. E este tempo não cessa de nos dirigir um forte convite à conversão: o cristão é chamado a voltar para Deus «de todo o coração» (Jl 2, 12), não se contentando com uma vida medíocre, mas crescendo na amizade do Senhor. Jesus é o amigo fiel que nunca nos abandona, pois, mesmo quando pecamos, espera pacientemente pelo nosso regresso a Ele e, com esta espera, manifesta a sua vontade de perdão (cf. Homilia na Santa Missa, 8 de janeiro de 2016).

terça-feira, 7 de fevereiro de 2017

CAMINHADA QUARESMA/ PÁSCOA 2017 - Proposta da Diocese do Porto

"Esta caminhada é, assim, uma proposta que nos quer ajudar a todos nós a pormo-nos «a caminho com Maria, pelas fontes da alegria». Cada grupo, comunidade ou movimento, a seu jeito, e no seu ritmo, mas todos juntos, na mesma direção, caminhemos, para que a vivência desta proposta, seja experiência a fortalecer a nossa comunhão diocesana e a intensificar a nossa aprendizagem pastoral, nesta amada Diocese do Porto, que deseja avançar, com Maria, em caminho sinodal."

CINCO CHAGAS DO SENHOR

Rezar a Palavra

Guarda-me no Teu lado Senhor 
e banha-me na Tua água purificadora. 
Branqueia a minha veste no teu sangue 
e deixa-me participar no teu banquete eterno. 
Reconhece em mim, 
aquele por quem derramaste o teu sangue
 e não tenhas em conta o meu pecado, 
nem fixes os teus olhos sobre a minha culpa. 
Que a tua misericórdia seja a minha protecção
 e o teu amor o meu advogado.

segunda-feira, 6 de fevereiro de 2017

6º CCA - ENCERRAMENTO - HOMENAGEM A TODAS AS MULHERES GUERREIRAS

Se já tínhamos referido as palavras "Chave de Ouro" para o encerramento das CONVERSAS AMPLAS, apraz-nos registar que ficará também gravado em "Platina" o espectáculo musical apresentado no Cine Teatro Brazão, e deliciou quantos ali estiveram para escutar a Noa e  Vozes Trinadas. 
Momento bonito e emotivo, a merecida homenagem a todas as mulheres guerreiras de Vilar do Paraíso, enaltecidas num poema de Manuela Vulcão com música de Lobão, e que proporcionou um momento belíssimo momento musical.
Chamadas ao palco, naturalmente aquelas que pela idade já muito deram do seu trabalho e empenho à paróquia e à comunidade, pois como “Mulheres, Mães e Marias", sempre "PENSARAM A VIDA COM O CORAÇÃO”, fazendo justiça a estas belas palavras escolhidas para tema do CCA.
Mulheres guerreiras que a Denise de forma muito bonita definiu assim: -“símbolo de amor, de perseverança e de desprendimento, são guerreiras, são amigas, emotivas e carinhosas. Poderíamos referir milhares de adjectivos mas todos eles traduzem a palavra MULHER!”- 
Parabéns à Pastoral da Família VP e ao Rev. Pe. Zé Manel, pelo trabalho que mais uma vez decidiram levar a cabo, com ilustres convidados inspirados e inspiradores, que mais do que transmitir conhecimentos científicos partilharam saber de experiência feito, não esquecendo o diálogo profícuo e esclarecedor.
Reiteramos os nossos agradecimentos a todos os ORADORES, ao Dramático VP, Associação Entre Parentes, Acrav, Escola de Música de Vilar do Paraíso, Cine Teatro Eduardo Brazão, Foto Martinho, Otília Silva e a todos os que de alguma forma contribuíram para o sucesso deste 6º CCA. 
    
Ficam os merecidos aplausos, na certeza de que aguardamos desde já, o 7º Ciclo de Conversas Amplas. 

6º CICLO DE CONVERSAS AMPLAS - ENCERRAMENTO

Encerramento do 6º Ciclo de Conversas Amplas, com NOA e VOZES TRINADAS, que proporcionaram um espectáculo maravilhoso a todos os o que quiseram estar presentes no Cine Teatro Eduardo Brazão, em Valadares.
Aqui fica uma pequena amostra da alegria que esta tarde se viveu.

Agradecimentos: 
Cine Teatro Eduardo Brazão 
Noa e Vozes Trinadas
Foto Martinho
Otilia Silva
Organização da Pastoral da Familia VP