sábado, 1 de outubro de 2016

ENVIO DOS CATEQUISTAS- OFERTÓRIO SOLENE

Capela de S. Martinho, Eucaristia das 11h00h 
25.09.2016
LUZ
Entregamos-Te, Senhor, a luz. Continua, Senhor, a ser a nossa luz para que possamos ser luz para os nossos catequizandos.
BÍBLIA
Senhor, ao Teu altar ofertamos a Bíblia Sagrada. Biblioteca da Vida, da Sabedoria, do Caminho, da Verdade, da Luz, da Fé, da Paz e do Amor. Os nossos trabalhos sempre começam entrando nesta biblioteca de livros sagrados e de inspiração divina, proclamando, saboreando e refletindo a Palavra.  Palavra, que nos leva para a Vida em Jesus Cristo, por Jesus Cristo e com Jesus Cristo, que nos dá força, coragem, alento e esperança nos avanços e recuos, no caminhar da nossa vida como pessoas, cristãos, filhos e filhas de Deus, nesta missão de evangelizadores.
BANDEJA COM UM CALENDÁRIO JOVEM, UM CADERNO DE APONTAMENTOS E A PLANIFICAÇÃO PARA 2016/2017
Neste novo ano de catequese, que agora se está a iniciar, trazemos ao altar da comunhão alguns dos instrumentos de que nos servimos para marcar o ritmo da missão catequética. Pedimos ao Senhor, do Tempo e da Graça, que nos conceda sabedoria para sermos administradores sensatos desse tempo, de forma a que nunca nos falte para usar em favor de todos, para honra e glória do Seu Nome.
TELEMÓVEL
Trazemos ao Teu altar, Senhor, este telemóvel que representa o “Sim” que ouvimos de cada um destes catequistas ao Teu convite. Agradecemos-te a disponibilidade que encontramos para servir a comunidade com amor e dedicação. Ajuda-nos a ser fiel ao nosso compromisso!
ANEL
Símbolo da união e compromisso. Compromisso esse, que este ano vamos assumir em conjunto com Maria pelo Centenário de Fátima: Com Maria, renovai-vos nas fontes da alegria. 
COMPUTADOR
A ti entregamos, Senhor, este computador, objeto de trabalho fundamental para o secretariado de catequese. Com ele, produzimos materiais pedagógicos, tentamos organizar da melhor forma os nossos recursos humanos e físicos, e acedemos ao passado, presente e futuro desta comunidade catequética contido no sistema paroquial. Ajuda-nos, Senhor, a continuar a usar o computador como um auxílio eficaz neste trabalho onde todos sabemos bem que “A messe é grande, mas os operários são poucos.” (São Mateus). 
FAROL
Este farol representa a fé. Quantas vezes é difícil sair do conforto do nosso sofá, no final de um dia de trabalho, numa noite fria de inverno, para uma reunião de catequese? Quantas vezes investimos tempo na preparação duma dinâmica de catequese para todo o grupo e temos apenas dois/três elementos? Quantas vezes nos desiludimos? Mas como diz a sabedoria popular: “É a fé que nos salva.”
CÁLICE E PATENA
Entregamos-te, Senhor, o cálice e a patena, símbolos do pão e do vinho, do teu corpo e do teu sangue. Que eles sirvam neste dia para nos recordar que cada catequista é um membro do teu corpo, membro que precisa de força para enfrentar a dureza da missão. Que eles sirvam neste dia para nos recordar que cada catequista tem parte do teu sangue e, por isso, cabe-lhe o dever de ser teu exemplo na fé e na concórdia. Que eles sirvam neste dia para nos recordar que fazemos parte da descendência anunciada por Deus a Abraão, infinita como as estrelas, e que, por isso, o Universo está sempre ao nosso alcance. O caminho é simples de percorrer: basta saber conjugar o verbo amar.
 «A catequese, na verdade, é uma obra de misericórdia, porque aproxima de Deus aqueles que não O conhecem e ajuda aqueles que já O conhecem a amá-lo e a conhecê-lo ainda mais.»
D. António Francisco

sexta-feira, 30 de setembro de 2016

CATEQUISTAS: "Chamados a ser servidores e arautos da alegria, da esperança e da misericórdia”


"Todos sabemos que é imenso o que se pede e exige aos catequistas e às suas famílias
e conhecemos bem como é grande a sua missão, exemplar o seu testemunho e generosa a sua doação à Igreja em todas as paróquias da nossa Diocese. Quero, por isso, afirmar em nome da Igreja do Porto,
e em nome de quantos a servem, esta palavra de homenagem e de gratidão a todos os catequistas da Diocese.
O caminho que temos a percorrer, sobretudo no campo imenso da formação inicial e da formação permanente, não se inicia apenas agora. Vem de longe, porque nunca faltaram na nossa Diocese servidores generosos e pioneiros desta vanguarda da missão pastoral que é a catequese. A todos agradeço e para todos imploro as melhores bênçãos de Deus, rico de misericórdia

Mensagem do bispo do Porto aos catequistas
http://www.catequesedoporto.com/images/PDF/Mensagem_aos_Catequistas_de_Dom_Antonio_Francisco_Revista_A_MENSAGEM_426.pdf

REUNIÃO GERAL DE CATEQUISTAS EM 23/09/2016

Mais um ano começa.
Com a aparência de ser igual a todos os outros que já passaram, afinal é sempre novo, pois acontece aqui e agora de novo sempre a dar-nos a oportunidade de fazer diferente e melhor. 
Após um período de férias, os catequistas encontraram-se para conhecer a planificação do ano catequético, receber as cadernetas e os guias e catecismos do respetivo ano. Mas também para conhecer os novos rostos da missão, quer os que a abraçam pela primeira vez, quer os que reentram.
Assim, com muita alegria foram apresentadas as equipas, por ano, e foram acolhidos os novos catequistas a quem foi entregue um saco de amêndoas e os 4 evangelhos em versão de livro de bolso. As amêndoas, tradicionalmente associadas à época pascal, não deixam de ser simbólicas, pois ser catequista não é mais que anunciar, com doce alegria, a Boa-Nova da Páscoa que nos chegou através do Evangelho.
Foi uma reunião animada e muito bem dinamizada pela coordenadora do secretariado, a nossa Cristina Costa, que iniciou a reunião com uma atividade para descontrair e pôr toda a gente bem-disposta.
Foi também lembrado a todos que a missão deve ser abraçada com responsabilidade, não esquecendo que vão ser testemunho para os seus catequizandos que são muito atentos e observadores.
 Foi apresentada a planificação da catequese para o novo ano de 2016/2017 e realçadas algumas datas importantes e atividades mais próximas.
Foram ainda assinaladas algumas alterações no funcionamento das atividades com vista ao melhoramento das mesmas, como o caso da reciclagem e o fecho da porta do salão do centro paroquial, passando a fazer-se o acolhimento e a entrada da catequese pela parte de trás do centro, proporcionando a fruição do espaço coberto que aí existe.
Não poderia numa reunião de trabalho de catequistas deixar de haver lugar à reflexão e à oração.
No final foi entregue aos catequistas o material – guias e catecismos, que este ano foram plastificados, para maior conservação, e numerados para melhor e mais eficaz organização no fim do ano catequético.
O secretariado proporcionou também um pequeno chá, que é sempre um gesto simpático e acolhedor.

INÍCIO DA CATEQUESE: vamos todos com muita alegria!

Guiado pela mão com Jesus eu vou,
E sigo como ovelha que encontrou pastor.
Guiado pela mão com Jesus eu vou, aonde Ele vai!

Se Jesus me diz: “Amigo, deixa tudo e vem comigo!”
Como posso resistir ao Seu amor?
Se Jesus me diz: “Amigo, deixa tudo e vem comigo!”
Minha mão porei na Sua e irei com Ele!

Se Jesus me diz: “Amigo, deixa tudo e vem comigo!”
Como posso ser feliz sem ir com Ele?
Se Jesus me diz: “Amigo, sou Teu tudo, vem comigo!”
Seguirei o Seu caminho, irei com Ele!

quinta-feira, 29 de setembro de 2016

NOITE DA FRANCESINHA A CHEGAR


É já no sábado, 1 de outubro. 
Não falte!

S. MIGUEL, S. GABRIEL e S. RAFAEL, Arcanjos

Santos Anjos e Arcanjos
Vinde em nossa companhia
Ajudai-nos a louvar 
A divina Eucaristia.

Viva Jesus sacramentado, 
Viva Jesus Nosso Senhor.
Viva Jesus Pai adorado, 
Viva Jesus que é nosso amor.

A Divina Eucaristia
É Jesus Deus humanado,
De Maria sempre Virgem
Fruto do ventre sagrado.

A Divina Eucaristia
É o cordeiro imaculado,
Por nosso amor cada dia
Misticamente imolado.

A Divina Eucaristia
É Jesus no Sacramento,
Nosso fiel companheiro
A toda a hora e momento.

Ó Divina Eucaristia
Ó Jesus, Jesus, Jesus!
Dai-nos o Céu por esmola
A Pátria da eterna luz.

O Céu onde amar-Vos quero
E a Maria minha Mãe
Onde unir-me a Vos espero
Por séculos sem fim. Ámen.

quarta-feira, 28 de setembro de 2016

AME APENAS...

Não ame pela beleza, pois um dia ela acaba. Não ame por admiração, pois um dia você se decepciona. Ame apenas, pois o tempo nunca pode acabar com um amor sem explicação.

Madre Teresa de Calcutá

terça-feira, 27 de setembro de 2016

"BÍBLIA MOOV": Concurso desafia jovens a criarem vídeos sobre milagres de Jesus

A Sociedade Bíblica lançou o concurso "Bíblia Moov", que desafia os jovens dos 12 aos 27 anos a conceberem um vídeo que, «de forma criativa», utilizando os recursos áudio e multimédia, e «recorrendo a géneros e formas de expressões variados», se centre nos "milagres de Jesus", tema escolhido para a segunda edição da iniciativa.

«Bíblia Moov é um concurso vídeo onde podes, com um grupo de amigos, explorar os recursos audiovisual e multimédia, e as mais variadas formas de expressão: teatro, mímica, dança, música, poesia, conto, banda desenhada, animação, pintura, etc., para fazeres um vídeo que retrate a leitura e a interpretação de um texto bíblico proposto», lê-se na página dedicada ao projeto.


S. VICENTE DE PAULO, presbítero

Simplicidade, humildade, mansidão, mortificação, zelo
O serviço dos pobres deve ser preferido acima de tudo
A nossa atitude para com os pobres não se deve regular pela sua aparência externa nem sequer pelas suas qualidades interiores. Devemos considerá los, antes de mais, à luz da fé. O Filho de Deus quis ser pobre e ser representado pelos pobres. Na sua paixão, quase perdeu o aspecto de homem; apareceu como um louco para os gentios e um escândalo para os judeus. Todavia, apresentou Se a estes como evangelizador dos pobres: Enviou Me para evangelizar os pobres. Também nós devemos ter os mesmos sentimentos de Cristo e imitar o que Ele fez: cuidar dos pobres, consolá los, socorrê los e recomendá los.

http://www.liturgia.pt/santos/santo_v.php?cod_santo=161

A CATEQUESE VAI RECOMEÇAR

É tempo de escolhas... 
Prontos para nova caminhada?

segunda-feira, 26 de setembro de 2016

LECTIO DIVINA-Segunda-feira da Semana XXVI do Tempo Comum

Evangelho: Lc 9, 46-50
«Quem acolher em meu nome uma criança como esta acolhe-Me a Mim; e quem Me acolher acolhe Aquele que Me enviou. Na verdade, quem for o mais pequeno entre vós esse é que será o maior».
Rezar a Palavra
É difícil ser o último numa sociedade que nos convida a ocupar o primeiro lugar, passando à frente de todos e usando todas as armas que estiverem ao nosso alcance, sem pensar em ninguém. Pedes que me esqueça de mim e pense nos outros, que tenha os outros como mais importantes. Bem sei, Senhor, que és um modelo de entrega e desprendimento, mas não é fácil ver como se aproveitam de mim para alcançar interesses pessoais e atingir uma posição que podia ser eu a atingir. Traduzir em mim os teus critérios de acção, os teus sentimentos, não é fácil. Mostra-me, Senhor, a alegria de viver na dedicação total aos outros, para que me deixe educar por ti nos critérios do teu reino e não sinta o desejo do primeiro lugar.
http://aliturgia.com/segunda-feira-da-semana-xxvi-do-tempo…/

sábado, 24 de setembro de 2016

DOMINGO XXVI DO TEMPO COMUM - Ano C

SALMO RESPONSORIAL Salmo 145 (146), 7-10 (R.1b) 

Refrão: Ó minha alma, louva o Senhor. 

O Senhor faz justiça aos oprimidos, 
dá pão aos que têm fome 
e a liberdade aos cativos. 

O Senhor ilumina os olhos dos cegos, 
o Senhor levanta os abatidos, 
o Senhor ama os justos. 

O Senhor protege os peregrinos, 
ampara o órfão e a viúva 
e entrava o caminho aos pecadores. 

O Senhor reina eternamente. 
O teu Deus, ó Sião, 
é Rei por todas as gerações.

SÁBADO da semana XXV


quarta-feira, 21 de setembro de 2016

S. MATEUS, Apóstolo e Evangelista

EVANGELHO Mt 9, 9-13 
«‘Segue-Me’: ele levantou-se e seguiu Jesus» 
Evangelho de Nosso Senhor Jesus Cristo segundo São Mateus 

Naquele tempo, Jesus ia a passar, 
quando viu um homem chamado Mateus, 
sentado no posto de cobrança dos impostos, 
e disse-lhe: «Segue-Me». 
Ele levantou-se e seguiu Jesus. 
Um dia em que Jesus estava à mesa em casa de Mateus, 
muitos publicanos e pecadores 
vieram sentar-se com Ele e os seus discípulos. 
Vendo isto, os fariseus diziam aos discípulos: 
«Por que motivo é que o vosso Mestre 
come com os publicanos e os pecadores?» 
Jesus ouviu-os e respondeu: 
«Não são os que têm saúde que precisam do médico, 
mas sim os doentes. 
Ide aprender o que significa: 
‘Prefiro a misericórdia ao sacrifício’. 
Porque Eu não vim chamar os justos, 
mas os pecadores». 

Palavra da salvação. 

domingo, 18 de setembro de 2016

PEREGRINAÇÃO PAROQUIAL A FÁTIMA

Com Maria... 
Tu és o sol do novo amanhecer
Tu és farol, a vida a renascer
Maria, Maria,  és poema de amor
És minha Mãe e Mãe do meu Senhor
Hoje quero acordar e te ver junto a mim.
Quero hoje cantar poemas de amor sem fim.
Com a luz do teu olhar vou semear a esperança.
Pelo tempo vou voar, sentir que sou criança.
Teu carinho e ternura abraçam todo o mundo.
Teu sorriso de candura, certeza de amor profundo.

sábado, 17 de setembro de 2016

DOMINGO XXV DO TEMPO COMUM - Ano C

SALMO RESPONSORIAL Salmo 112 (113), 1-2.4-6.7-8 (R. cf. 1a.7b) 
Refrão: Louvai o Senhor, que levanta os fracos. 

Louvai, servos do Senhor, 
louvai o nome do Senhor. 
Bendito seja o nome do Senhor, 
agora e para sempre.  

O Senhor domina sobre todos os povos, 
a sua glória está acima dos céus. 
Quem se compara ao Senhor nosso Deus, 
que tem o seu trono nas alturas 
e Se inclina lá do alto a olhar o céu e a terra?  

Levanta do pó o indigente 
e tira o pobre da miséria, 
para o fazer sentar com os grandes, 
com os grandes do seu povo. 

sexta-feira, 16 de setembro de 2016

O CLIMA O BEM COMUM


23. O clima é um bem comum, um bem de todos e para todos. A nível global, é um sistema complexo, que tem a ver com muitas condições essenciais para a vida humana. Há um consenso científico muito consistente, indicando que estamos perante um preocupante aquecimento do sistema climático. Nas últimas décadas, este aquecimento foi acompanhado por uma elevação constante do nível do mar, sendo difícil não o relacionar ainda com o aumento de acontecimentos meteorológicos extremos, embora não se possa atribuir uma causa cientificamente determinada a cada fenómeno particular. A humanidade é chamada a tomar consciência da necessidade de mudanças de estilos de vida, de produção e de consumo, para combater este aquecimento ou, pelo menos, as causas humanas que o produzem ou acentuam. É verdade que há outros factores (tais como o vulcanismo, as variações da órbita e do eixo terrestre, o ciclo solar), mas numerosos estudos científicos indicam que a maior parte do aquecimento global das últimas décadas é devida à alta concentração de gases com efeito de estufa (dióxido de carbono, metano, óxido de azoto, e outros) emitidos sobretudo por causa da actividade humana. Concentrando-se na atmosfera, estes gases dificultam a evasão do calor que a luz do sol produz sobre a superficie da terra. Isto é particularmente agravado pelo modelo de desenvolvimento baseado no uso intensivo de combustíveis fósseis, que está no centro do sistema energético mundial. E incidiu também a prática crescente de mudar a utilização do solo, principalmente o desflorestamento para finalidade agrícola.


CARTA ENCÍCLICA LAUDATO SI’
DO SANTO PADRE FRANCISCO
SOBRE O CUIDADO DA CASA COMUM

http://w2.vatican.va/content/francesco/pt/encyclicals/documents/papa-francesco_20150524_enciclica-laudato-si.html

Leitura: "Um retiro na montanha"

Não me canso
De cantar as fontes
Como elas não cansam
De correr!

No sopé
Nas encostas
E nos cumes
Elas manam
Feliz no anúncio de nascer.

De pedra em pedra
A água canta a vida!
Na sua quietude
A montanha escuta
Agradecida!

Quando nos regatos,
Sedento, me sacio
E poiso nos cumes
Minha fadiga,
Agradeço ao Senhor,
Única e primeira fonte

P. Telmo Ferraz

quinta-feira, 15 de setembro de 2016

PEREGRINAÇÃO PAROQUIAL A FÁTIMA-5 de Outubro

CONVITE, também para os jovens
Caminhar com Maria ao encontro de Jesus, 
entregando-lhe todos os nossos sonhos e anseios.

A MISSÃO DE SER CATEQUISTA

A vocação dos catequistas é uma das mais importantes na fé católica, porque eles são os transmissores da fé recebida de nossos pais. Ser catequista é ter consciência de ser chamado e enviado para educar e formar na fé.

Sabemos que há diversidade de dons e de ministérios, mas o Espírito Santo é o mesmo. Existem diversos modos de acção, mas é o mesmo Deus que age em todos e realiza tudo em todos. É assim que nos diz a Bíblia, a Palavra de Deus.

Carisma é um dom do alto, que torna seu portador apto a desempenhar determinadas actividades e serviços em vista da evangelização e da salvação.

Todo o catequista tem um carisma e recebe este dom, que assume a forma do serviço da catequese na comunidade. É uma graça acolhida e reconhecida pela comunidade eclesial, que comporta estabilidade e responsabilidade. Ser catequista é uma vocação e uma missão.

E tu, já pensaste em abraçar a missão de SER CATEQUISTA?

Vem, aventura-te, porque Jesus também é a ti que chama!

NOSSA SENHORA DAS DORES

Nota Histórica
Presente junto da Cruz, Maria vive e sente os sofrimentos de Seu filho. Por isso a liturgia lhe dedica hoje especial atenção, depois de ter celebrado ontem a Exaltação da Santa Cruz. As dores da Virgem, unidas aos sofrimentos de Cristo foram redentoras, indicando-nos o caminho da nossa dor.
Maria, fonte de amor.

Estava a Mãe dolorosa, 
Junto da cruz lacrimosa, 
Enquanto Jesus sofria. 

Uma longa e fria espada, 
Nessa hora atribulada, 
O seu coração feria. 

Oh quão triste e tão aflita 
Padecia a Mãe bendita, 
Entre blasfémias e pragas, 

Ao olhar o Filho amado, 
De pés e braços pregado, 
Sangrando das Cinco Chagas! 
Quem é que não choraria, 
Ao ver a Virgem Maria, 
Rasgada em seu coração, 

Sem poder em tal momento, 
Conter as fúrias do vento 
E os ódios da multidão! 

Firme e heróica no seu posto, 
Viu Jesus pendendo o rosto, 
Soltar o alento final. 

Ó Cristo, por vossa Mãe, 
Que é nossa Mãe também, 
Dai-nos a palma imortal. 
* Maria, fonte de amor, 
Fazei que na vossa dor 
Convosco eu chore também. 

Fazei que o meu coração 
Seja todo gratidão 
A Cristo de quem sois Mãe. 

Do vosso olhar vem a luz 
Que me leva a ver Jesus 
Na sua imensa agonia. 

Convosco, ó Virgem, partilho 
Das penas do vosso Filho, 
Em quem minha alma confia. 

Mãos postas, à vossa beira, 
Saiba eu, a vida inteira, 
Guiar por Vós os meus passos. 

E quando a noite vier, 
Eu me sinta adormecer 
No calor dos vossos braços. 
Virgem das Virgens, Rainha, 
Mãe de Deus, Senhora minha, 
Chorar convosco é rezar. 

Cada lágrima chorada 
Lembra uma estrela tombada 
Do fundo do vosso olhar. 

No Calvário, entre martírios, 
Fostes o Lírio dos lírios, 
Todo orvalhado de pranto. 

Sobre o ódio que O matava, 
Fostes o amor que adorava 
O Filho três vezes santo. 

A cruz do Senhor me guarde, 
De manhã até à tarde, 
A minha alma contrita. 

E quando a morte chegar, 
Que eu possa ir repousar 
À sua sombra bendita. 

quarta-feira, 14 de setembro de 2016

EXALTAÇÃO DA SANTA CRUZ– FESTA

EVANGELHO 
Jo 3, 13-17 
«O Filho do homem será exaltado» 
Evangelho de Nosso Senhor Jesus Cristo segundo São João 
Naquele tempo, disse Jesus a Nicodemos: 
«Ninguém subiu ao Céu 
senão Aquele que desceu do Céu: o Filho do homem. 
Assim como Moisés elevou a serpente no deserto, 
também o Filho do homem será elevado, 
para que todo aquele que acredita 
tenha n’Ele a vida eterna. 
Deus amou tanto o mundo 
que entregou o seu Filho Unigénito, 
para que todo o homem que acredita n’Ele 
não pereça, mas tenha a vida eterna. 
Porque Deus não enviou o seu Filho ao mundo 
para condenar o mundo, 
mas para que o mundo seja salvo por Ele». 

Palavra da salvação.